sábado, 20 de setembro de 2014

"Se duvidar de si mesmo e não perceber seu próprio valor, vai deixar as oportunidades passarem e permanecerá preso na insegurança"

http://cdn1.oitopassos.com//wp-content/uploads/2011/12/Beb%C3%AAs-Negros.jpg


Muita gente se sente insegura nos relacionamentos.
Um dos motivos é por acharem que não são bons o suficiente.

Quantas pessoas acabam relacionamentos promissores por insegurança, por acharem que é mais fácil cortar as relações antes que o outro o faça, justificando a si mesmo que é para fugir de futuros desgostos e rejeições?

Provavelmente todos passam por fases de insegurança, geralmente quando são muito jovens, mas com o tempo crescem emocionalmente e percebem que é possível ser feliz em relacionamentos de longo prazo.



Tentar adivinhar o que alguém está pensando acaba gerando insegurança e estresse. Perguntar constantemente “O que você está pensando?” Pode sufocar e fazer com que o outro sinta necessidade de se afastar para respirar.

Pare de olhar para os relacionamentos perfeitos. Vai acabar gastando toda a sua vida procurando desesperadamente o companheiro e os amigos ideais, se espera que sejam perfeitos. Pior ainda, o processo vai deixá-lo cada vez mais inseguro a cada relacionamento fracassado que não estiver de acordo com a sua fantasia de perfeição. É preciso muita experiência de vida para se conhecer , perceber as próprias imperfeições e ser capaz de ter relações harmoniosas. 

Pare de basear seus relacionamentos nos anteriores. Pense sobre aqueles momentos em que julgou alguém simplesmente porque o associou à alguma lembrança não muito boa do passado. Infelizmente, algumas pessoas guardam mágoas de relacionamentos passados e acham a todo momento que irão revive-las no presente. Não é porque vivenciou uma vez um relacionamento com alguém que era abusivo, desonesto, ou que o abandonou que precisa viver na defensiva com o mundo todo. Ainda há pessoas gentis e solidárias e que irão te amar de verdade.

Pare de inventar problemas que não existem. Inventar problemas e remoer tanto até acreditar que são reais, é um caminho para a auto-sabotagem. Muitas vezes somos ansiosos e nos enganamos com pensamentos negativos. Isso acaba nos deixando em um estado de alucinação sobre os piores cenários. Criamos monstros imaginários e ignoramos e verdade simples.

A insegurança é muitas vezes a culpada. Se duvidar de si mesmo e não perceber seu próprio valor, vai deixar as oportunidades passarem e permanecerá preso na insegurança.

O que precisa entender é que em todo relacionamento há altos e baixos, mudanças de humor, momentos de carinho e intimidade e momentos de atrito. Ser capaz de distinguir entre o que imagina e que está realmente acontecendo é um passo importante para a auto-confiança.

A qualidade da felicidade entre duas pessoas cresce em proporção direta à sua aceitação, e em proporção inversa à sua intolerância e expectativas. É como duas pessoas aceitam e lidam com as imperfeições do relacionamento, que o tornam ideal. Claro, isso não significa que você tem que aceitar tudo de todos. Há coisas que, obviamente, não são boas para você. Mas isso não significa que se houver dificuldades ocasionais em seus relacionamentos, deve tirar a conclusão precipitada de que todo o relacionamento é ruim, e ficar tão angustiado e inseguro a ponto de terminar.

Nenhuma relação significativa funciona perfeitamente o tempo todo. Sempre haverá dificuldades presentes, mas tente se concentrar na parte boa, que deve predominar. Pessoas inseguras constantemente procuram pelos sinais negativos. O que precisa fazer é procurar pelos sinais reais.

Aprecie as pessoas com quem se relaciona. Observe suas qualidades, torça por suas vitórias, incentive seus objetivos e ambições. Desafie-as a serem o melhor que podem ser. E reconheça o quanto são incríveis. 

Disponível em: http://cafecomamigas.com/2013/07/5-maneiras-para-deixar-de-ser-inseguro-nos-relacionamentos/



https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSH4t9PjlpTt60taUPRfBtSpqNxHeHpHM-82tq_NzpdJZPxp_YP

Nenhum comentário:

Pesquise aqui...


“Como professor, não me é possível ajudar o educando a superar sua ignorância, se não supero permanentemente a minha”. Paulo Freire