sábado, 30 de outubro de 2010

“Professor não é o que ensina, mas o que desperta no aluno a vontade de aprender.” (Jean Piaget)

A imagem acima pertence a Joedale.typepad: URL da Imagem:
http://joedale.typepad.com/photos/uncategorized/teacher_and_student_hg_wht_30612.gif

DIA 15 DE OUTUBRO -
DIA DO PROFESSOR: 
PARABÉNS AOS "PROFESSORES"     
DE VERDADE

 A criação da data se deu em virtude de D. Pedro I, no ano de 1827, ter decretado que toda vila, cidade ou lugarejo do Brasil, criasse as primeiras escolas primárias do país, que foram chamadas de “Escolas de Primeiras Letras”, através do decreto federal 52.682/63.

Os conceitos trabalhados eram diferenciados de acordo com o sexo, sendo que os meninos aprendiam a ler, escrever, as quatro operações matemáticas e noções de geometria. Para as meninas, as disciplinas eram as mesmas, porém no lugar de geometria, entravam as prendas domésticas, como cozinhar, bordar e costurar.

A ideia de fazer do dia um feriado, surgiu em São Paulo (em 1947), pelo professor Salomão Becker, onde o mesmo propôs uma reunião com toda a equipe da escola em que trabalhava para que fossem discutidos os problemas da profissão, planejamento das aulas, trocas de experiências, etc.

Texto de: Por Jussara de Barros - Equipe Brasil Escola. Disponível em: http://www.brasilescola.com/datacomemorativas/dia-do-professor.htm 

A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: " "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".
Texto disponível em: http://www.portaldafamilia.org/datas/professor/diaprof.shtml

"Professor é profissão. Educador é vocação". (Salomão Becker)

Nenhum comentário:

Pesquise aqui...


“Como professor, não me é possível ajudar o educando a superar sua ignorância, se não supero permanentemente a minha”. Paulo Freire

ARQUIVO DO BLOG