sábado, 1 de dezembro de 2012

Prêmio “Mulheres Negras Contam sua História”

Flor composta de padrões preto e brancoComeçou  no dia 21/nov. e vão até o dia 25 de janeiro de 2013, as inscrições para o prêmio "Mulheres Negras contam sua História" que vai premiar cinco redações com valores de R$ 5 mil e cinco ensaios com R$ 10 mil reais.
  
Lançado na segunda-feira (19/11), véspera do Dia da Consciência Negra, a chamada pública tem por objetivo conhecer as trajetórias das várias afro-brasileiras que ajudam a escrever a história do país. O prêmio é uma iniciativa da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial - SEPPIR e, segundo a ministra da pasta, Eleonora Minecucci, oferecerá subsídios para a elaboração de políticas públicas voltadas para esse público.

Para a ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, o prêmio é uma oportunidade importante de conhecer a história de anônimas, cuja vida tem extrema importância, e o material colhido vai além da possibilidade de conhecê-las. “É um ponto de partida para avançarmos no enfrentamento ao racismo e sexismo e respondermos a uma demanda do governo que quer que as mulheres tenham oportunidade de se expressar e fazer com que essa luta seja cada vez mais essencial para a democracia do país”, afirmou.

Podem se inscrever mulheres autodeclaradas negras que queiram contar suas histórias através de redações com 1.500 a 3.000 caracteres, que poderão ser premiados com o valor de R$ 5 mil. Ou ainda, através de ensaios que tenham de 6.000 a 10.000 caracteres e que receberão R$ 10 mil. Em ambas as categorias serão premiadas cinco narrativas.

As inscrições devem ser feitas através do e-mail premiomulheresnegras@spmulheres.gov.br, ou pelo correio, enviando para o endereço: Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República - Praça dos Três Poderes, Via N1 Leste, s/n Pavilhão das Metas. CEP 70150-908 Brasília - DF.

As vencedoras serão premiadas em cerimônia especial no dia 08 de março de 2013, em que se comemora o Dia Internacional da Mulher.
Padrões de preto e branco parecendo com uma flor

Nenhum comentário:

Pesquise aqui...


“Como professor, não me é possível ajudar o educando a superar sua ignorância, se não supero permanentemente a minha”. Paulo Freire